Qual o CTR Google ideal para gerar tráfego?

4 min read
aumentar o CTR no Google

aumentar o CTR no Google

21 / 100

Anunciar o seu produto ou negócio é muito importante. Não dizem que a propaganda é a alma do negócio à toa, pois como sabemos ter bons produtos ou prestar um bom serviço não serve de nada se as pessoas não souberem que você existe.

Por isso as pessoas sempre apostam em formas diversas de se promover, e uma forma muito popular é através de anúncios do Google. Mas claro, quando se usa esse método de anúncio você precisa se atentar a alguns detalhes para que possa saber quão efetivo você está sendo. E aí é que entra o CTR. E hoje vamos explicar como ele funciona e qual o CTR ideal, e de como aumentar o CTR no Google para gerar tráfego.

Mas o que é CTR?

Primeiramente temos que explicar do que se trata essa sigla. O Click Through Rate, ou em português, Taxa de Clicks, é um modo de se avaliar a frequência com que as pessoas de fato clicam no anúncio feito por você depois que elas o visualizarem. 

Ter esse tipo de informação pode ajudar muito você a ter um melhor compreendimento da eficácia do seu anúncio.

Como é feita a CTR?

Para fazer você mesmo a CTR, basta dividir o número dos cliques que seu anúncio recebeu pelo número de vezes que ele foi exibido. Ai se você tiver 5 cliques para 1000 impressões, você conclui que seu CTR é de 0,5%.

Temos que pensar que quando você anuncia no Google, o seu anúncio vai aparecer em computadores, em pesquisas, no YouTube, enfim, em todas as redes pertencentes ao Google ou da qual ele faz parte, e cada vez que ele for visto em uma delas, vai contar como uma impressão..

Mas porque o CTR é importante?

Você precisa sempre saber quão relevante o seu anúncio está sendo para o público que o vê, seja seu público alvo ou não.

É importante entender que se o CTR está baixo, isso pode significar que algo no seu anúncio não está certo. Você pode não estar usando as palavras chaves de forma correta fazendo com que seu anúncio não apareça nas pesquisas que precisavam aparecer. 

Nesse caso o anúncio até pode estar aparecendo para muitas pessoas, mas se elas não clicarem, o que mostra que ele não está sendo relevante para quem está vendo, e portanto, tem o CTR baixo.

Por outro lado, você pode ter um anúncio que não está sendo visto por muitas pessoas mas que tem uma taxa de cliques altíssimo, ou seja, nem tantas pessoas estão vendo mas quem está vendo está se interessando. Isso faz um CTR ser alto.

Para o Google é extremamente importante que os anúncios tenham um CTR alto, uma vez que eles ganham mais dinheiro com cliques do que com visualização. Isso significa que se você não montar bem seu anúncio e ele se mostrar ineficiente em atrair cliques, o Google vai acabar mostrando ele cada vez menos, colocando o seu anúncio em uma espécie de limbo.

Mas qual a porcentagem ideal do CTR no Google?

Primeiro é importante saber que a porcentagem ideal muda de acordo com a rede. A rede de pesquisa e a rede de display podem ter porcentagens ideais diferentes.

O CTR médio da rede de pesquisa sempre acaba sendo maior, isso porque os anúncios de pesquisa do Google você acaba usando de palavras chaves que conectam melhor o usuário ao anúncio que realmente pode acabar sendo relevante para ele, enquanto que a rede display vai simplesmente jogar o anuncio em sites que eles acham podem ter relação com o anúncio, esperando que ele seja algo que o usuário precise.

A abordagem mais direta da rede de pesquisa gera, segundo dados da WordStream, um CTR médio que pode variar de 2,09% até 6,05%, números considerados bons. Menos que isso, seus anúncios precisam ser revistos, e mais do que isso é sinal de que eles estão funcionando com maestria.

No caso do CTR médio de rede de display, elas variam entre 0,46% e 1,08%, e aí a mesma lógica da anterior se aplica. Menos é preocupante, mas é ótimo.

Mas é preciso ter em mente que o dono do anúncio precisa ficar sempre de olho na consistência e no mercado, porque o CTR pode mudar rapidamente, portanto é preciso monitoramento constante para agir com velocidade caso algo saia dos eixos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *