Tecnologia Aplicativos

Tecnologia blockchain e suas aplicações em jogos on-line

75 / 100

A blockchain traz benefícios na garantia de prêmios e pagamentos ágeis

A tecnologia blockchain causou uma verdadeira revolução em áreas que vão desde transações financeiras internacionais até o registro de obras e propriedades. Essa tecnologia garante um registro único e inviolável para qualquer bem, impedindo desde sua falsificação até fraudes ou roubo de propriedade intelectual e até física.

Mas um dos aspectos mais fortes da blockchain é a união entre essa tecnologia e os jogos on-line. Desde 2021, vários jogos populares surgiram com a proposta de integrar a blockchain para trazer modelos revolucionários. O mais recente deles foi o PIXEL token, do jogo Pixel, que premia seus jogadores com tokens exclusivos e registrados na rede.

Só que a união entre blockchain e jogos é ainda mais antiga e traz outros tipos de vantagens ainda melhores. Caso você goste de jogos e queira saber como ganhar muito com os blockchain games, o texto abaixo foi feito para você!

Do Bitcasino aos NFTs

A união entre blockchain e jogos começou cinco anos após o surgimento do Bitcoin (BTC), no ano de 2013. Foi naquela época que chegou ao mercado o Bitcasino, primeira plataforma criada exclusivamente com blockchain e que, como o nome diz, usa o BTC como moeda para pagamento dos jogos.

Como todo cassino on-line, o Bitcasino — que existe até hoje — possui uma série de jogos, como roletas, caça-níqueis, pôquer e outros. Seu objetivo era utilizar as criptomoedas para oferecer serviços a clientes do mundo inteiro, sem ter qualquer restrição de nacionalidade ou distância.

Além disso, a tecnologia blockchain no Bitcasino serve a outro propósito: garantir a segurança e a integridade das transações, reduzindo o risco de fraude. Com isso, os jogadores têm mais segurança ao apostar e o cassino garante que receberá os valores sem risco de sofrer estornos de operadoras de cartões ou de bancos.

Posteriormente, conforme mais criptomoedas surgiram, o Bitcasino expandiu suas opções e incluiu criptomoedas como Litecoin, Tron e outras. Mas ele também passou a sofrer concorrência de outras plataformas de apostas baseadas em redes, como o Ethereum e a Solana, à medida que estas surgiram e ganharam popularidade.

A propriedade digital dos NFTs

Depois do surgimento dos cassinos em blockchain e a adoção de criptomoedas, a segunda fase na evolução dessas empresas surgiu com os NFTs, sigla em inglês para Tokens Não Fungíveis.

Esses tokens possuem como principal característica o fato de serem únicos e não possuírem versões iguais — como bonecos de uma coleção. Por isso, cada NFT pode representar um item exclusivo dentro de uma coleção.

Os NFTs também surgiram com o Bitcoin, mas evoluíram especialmente dentro da rede Ethereum. A partir de 2017, começaram a surgir coleções de NFTs que despertaram o interesse do mercado e chegaram a ter exemplares que valiam mais de US$ 100 mil, entre as quais se destacam:

  • Bored Apes;
  • Mutant Apes;
  • Crypto Punks.

Cada NFT dessas e de outras coleções possui um registro único que o diferencia dos seus pares, e alguns valem mais do que outros. Essa diferenciação varia de acordo com as características, a raridade e o tipo de cada NFT, mas ocorre em todas as coleções.

Para os jogos em blockchain, os NFTs permitiram uma evolução na forma como essas plataformas operam. Agora, em vez de apenas oferecer pagamentos em criptomoedas, os jogos poderiam criar itens exclusivos e oferecê-los como recompensa aos jogadores que cumprissem missões específicas, aumentando o interesse da comunidade em participar desse jogo.

Jogos como “Decentraland” e “The Sandbox”, por exemplo, foram além e criaram até “terrenos digitais” utilizando NFTs. Esses terrenos, obviamente, existem apenas no jogo, mas permitem que seus membros construam propriedades e negociem com outros jogadores. E graças à blockchain, essas propriedades têm registros que impedem fraudes, garantindo transparência e segurança. 

Não é à toa que muitos desses terrenos chegaram a ser vendidos por somas milionárias durante o ciclo de alta de 2021. De fato, a especulação imobiliária acabou chegando ao mundo virtual.

Conclusão

A descentralização proporcionada pela blockchain permite que as comunidades de jogadores participem mais ativamente na governança dos jogos, inclusive podendo votar em mudanças e atualizações. Por outro lado, a propriedade on-line tornou-se uma realidade com a blockchain, que dá um registro imutável que oferece segurança.

Isso deu aos jogos em blockchain a capacidade de criar economias robustas, garantir justiça e transparência, permitir o desenvolvimento de um ecossistema saudável e, claro, gerar muito valor aos seus membros.

About the author

Anima Site

Leave a Comment

19 − 9 =